Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

No limiar...

Estamos inseridos na roda da violência. Inocentes feitos reféns com uma arma apontada à cabeça... arrepia qualquer espírito mais sensível e humano. Eles não, eles, os autores desta brutalidade, são frios, insensíveis e dispostos a ceifar uma vida ou mais... para obter o quê? A perda da tão citada liberdade. Mas não eram livres. Não conheciam os seus limites.

Os reféns sairam ilesos, fisicamente. A sua saúde psicológica é que ficou tremendamente danificada, confusa, assustada, amedrontada e aquela questão a perseguir a mente: "Porquê eu?" . O trauma pode ser irreversível.

Podia ser a qualquer um de nós.

Aquelas vidas que foram levadas ao limiar da morte, terão, no futuro uma possível visão mais rica do que é a vida. Só vivemos uma vez e sempre no limite. Nós é que não sabemos ou não queremos ter consciência disso. Para nós existe sempre um amanhã.

tags:
publicado por Elisabete Ribeiro às 07:41
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Jimcoma a 8 de Agosto de 2008 às 14:34
Aquilo que dizes só reforça uma ideia que cada vez mais cresce na minha mente... vive cada dia e para cada dia... cada oportunidade que se te aparece é uma dádiva... mesmo na dúvida, deves persegui-la e aceitá-la, com todas as consequências, porque essa mudança pode ser "a mudança"... por vezes, o receio do que pode vir corta-nos as pernas... mas se não vamos, fica o sabor do "e se tivesse ido?"... Não sei se era isto que querias dizer, mas foi aquilo que consegui "ler"...
De Elisabete Ribeiro a 8 de Agosto de 2008 às 15:32
Então leste bem. Por vezes, adiamos situações, adiamos palavras, adiamos as tais circunstâncias, que, no senso comum, o amanhã existe para as realizar. No bom senso é aquilo que dizes: vive cada dia e para cada dia. O hoje e o agora é que conta, é que é vivido e sentido. O amanhã é uma hipótese. Nas hipóteses não há a certeza. Há apenas a possibilidade de... Apesar de perspectivarmos muito para o futuro, temos de ter consciência de que a vida é um fio... a qualquer momento rebenta. Enquanto o fio está seguro temos de sugar, agarrar, absorver e arriscar tudo.
De Jimcoma a 8 de Agosto de 2008 às 18:53
Perfeitamente em sintonia!
"Enquanto o fio está seguro temos de sugar, agarrar, absorver e arriscar tudo." - Humm, adorei esta parte, porque suguei, agarrei, absorvi e estou disposto a arriscar tudo!...
De Elisabete Ribeiro a 8 de Agosto de 2008 às 19:51
Homem de garra!!! :-)

Comentar post

- Quem sou

- visitas

- calendário


Free Blog Content

- Últimas reflexões

- Chuva pela janela

- Para ti

- Aos amigos

- Fim de ano

- Uma questão de escolha

- Três letrinhas apenas...

- Há dias assim...

- Música

- Novo Ano

- Estrela

- Cheirinho a Natal

- Prazeres de Outono

- "Carpe Diem"

- O que é a esperança?

- Dias

- tags

- a minha criação

- amigo

- amizade

- amor

- amor é...

- anjo

- aprender

- boas energias

- bom dia

- chuva

- consciência

- crescer

- criança

- definições... cómicas

- definições... curiosas

- dezembro

- dias

- educar

- esperança

- estrela

- felicidade

- homem

- ideal

- juventude

- leitura

- lembrança

- liberdade

- mãe

- marcas

- mulher

- música

- natal

- nome

- novo ano

- o amor para...

- o meu poema- amigo

- outono

- palavras

- para ti

- paraíso

- parar

- passado

- passagem de ano

- pensamentos

- pertença

- presente e futuro

- receita da felicidade

- reféns

- relacionamentos

- saudade

- sensações

- ser docente

- somos poetas

- sorriso

- tempo

- três letrinhas apenas...

- triste

- uma lição de vida

- vida

- vive o momento

- todas as tags

- Ligações

- arquivos

- Setembro 2012

- Janeiro 2011

- Dezembro 2010

- Outubro 2010

- Maio 2010

- Março 2010

- Janeiro 2010

- Dezembro 2009

- Novembro 2009

- Setembro 2009

- Agosto 2009

- Julho 2009

- Junho 2009

- Maio 2009

- Abril 2009

- Março 2009

- Fevereiro 2009

- Janeiro 2009

- Dezembro 2008

- Novembro 2008

- Outubro 2008

- Setembro 2008

- Agosto 2008

- Julho 2008

- on

blogs SAPO

- subscrever feeds